NOVO FILME DE NEILL BLOMKAMP

"Demoníaco" traz o Vaticano lutando contra ditadores possuídos pelo demônio!

O mais recente filme de Neill Blomkamp (excelente e criativo diretor de Distrito 9, Chappie, Elysium), chama-se Demonic. A premissa é sugestiva e parece tirar o diretor do reino das ficções científicas sempre com os dois pés fincados abertamente na crítica social e o coloca no horror de possessões e mortes satânicas em larga escala: "Poderiam os assassinos em massa na história ter sido atribuídos à possessão demoníaca?"

Demoníaco é em grande parte uma exploração pessoal do relacionamento de uma mulher com sua mãe distante (Nathalie Boltt). Isso é uma marca de Neill Blomkamp: o cotidiano, a vida comum, os problemas pessoais e mundanos debaixo de lupas e microscópios a ponto de você conseguir ver os poros abertos da vida num plano que não esconde defeitos da pele, manchas de caráter e rugas da vivência. Isso tudo em primeiríssimo plano e algo espantoso, fantástico ao redor.

Portanto, quando você se afasta um pouco, há uma operação poderosa e fascinante puxando as cordas. Inicialmente, Carly (Carly Pope) assume que Michael (Michael J. Rogers) e Daniel (Terry Chen) são afiliados a um estabelecimento médico que está pesquisando a condição de sua mãe. Na verdade, eles são agentes do Vaticano tentando rastrear e exorcizar demônios.

É um cenário interessante que abre a porta para possibilidades infinitas de histórias para cobrir. Existem outras pessoas possuídas em todo o mundo? Existem agentes como Michael e Daniel? Todos eles usam essa tecnologia de realidade virtual?

“A ideia do Vaticano, que eu tive alguns anos antes, era muito maior em escala do que um filme de terror hilariante menor. É legal que esteja neste filme de terror, na verdade. Estou amarradão. Mas se você fizesse outros filmes em uma escala maior, o conceito original era se a possessão demoníaca é real e se o Vaticano e a Igreja Católica treinam padres sobre como exorcizar demônios, então os assassinos em massa na História poderiam ser atribuídos a possessão demoníaca? Então, você poderia fazer com que ditadores ou eventos genocidas em nível global fossem o resultado de uma possessão demoníaca e, se fosse esse o caso, como o Vaticano iria contra um ditador e seu exército? Portanto, era um tipo muito mais amplo de conceito geopolítico limítrofe, e, portanto, é reduzido para isso, no sentido de que eles estão comprando a empresa especializada em realidade virtual médica porque seria uma maneira interessante de farejar quem está possuído e quem não está realmente possuído. Então, eu realmente estaria interessado em fazer outros filmes que aumentassem em termos de tamanho de produção para ver o que mais o Vaticano está de fato fazendo. ” (Blookamp)

Blomkamp também destaca as semelhanças entre como as forças do Vaticano apresentadas em Demonic atuam e como agem os exorcistas que vemos em outros filmes. E o ponto em que decidiu dar uma qualidade militarizada da operação do Vaticano:

“O que eu estava pensando é: você não usa nenhuma dessas habilidades ou armas para exorcizar um demônio. Isso seria algo muito mais tradicional. O Vaticano, na verdade, oferece cursos na vida real para padres, para treiná-los em como serem exorcistas, porque a suposição é que os demônios são de fato reais. Portanto, a maneira como você lidaria com o demônio real seria muito mais parecida com a que vimos em filmes de possessão demoníaca antes, com cruzes e sacerdotes. Mas, se pular corpos, se for um corpo físico que você tem que neutralizar para tentar fazer um exorcismo, então é um perigo físico para você. Portanto, meu pensamento era que o paciente ou a pessoa que estava possuída seria algemada e realmente amarrada de forma que o padre pudesse fazer o que fosse necessário, mas se está pulando corpos de uma forma imaterial e tomando outras formas, como Azazel no filme de Denzel Washington, então você tem um problema sério em suas mãos, certo? E é aí que entra o elemento militarista. ”

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo