top of page
Banner Casa 01.jpg
Banner Jefferson Sarmento.jpg

Jefferson Sarmento é escritor de histórias de terror, ficção sobrenatural, suspense, ficção científica e fantasia. Autor de A Casa das 100 Janelas, Noites de Tempestade, Relicário da Maldade, Alice em Silêncio... entre outros.

Terra de almas perdidas - Capa 3d 01.jpg

TERRA DE ALMAS PERDIDAS

E se você pudesse ter tudo? Absolutamente tudo o que desejasse!

O novo livro do escritor Jefferson Sarmento sai em julho de 2023.

Jonas Almozart está fugindo de um crime que cometeu. Está fugindo de si mesmo até. Quando chega à Enseada dos Novenos, ele se depara com uma cidade envolta em histórias fantásticas e assustadoras: pactos sinistros, violência, uma estranha criatura que parece habitar os canais sob a cidade, uma mulher que não envelhece e por quem se apaixona, um esquálido velho moribundo com mais de 130 anos, uma trupe de estranhos artistas de um circo bizarro... Não demora e ele vai perceber que não está ali por engano, que o relógio está ecoando seu tictac ininterrupto e que o mal está prestes a atravessar a membrana frágil da realidade, através de uma garrafa, uma simples garrafa que carrega em seu interior algo satânico e cobiçado por todos: ela pode realizar qualquer desejo de quem a toca. Mas, claro, isso tem um preço!

A Casa das 100 Janelas - Capa 3d 01.jpg

O primeiro livro editado pela Tramatura é esse surpreendente suspense sobrenatural do escritor
Jefferson Sarmento

Uma pequena obra prima em que História, dramas familiares, intolerância, racismo, amizade e amor servem de base para uma trama cheia de mistério, horror, destino e vingança.

Depois de quase trinta anos, Chico Rezende quis voltar a Bel Parque e prestar contas com seu passado. Talvez pudesse cobrar dele as promessas de uma infância vibrante e feliz, retalhadas a fio de navalha quando seu pai foi acusado de assassinar Adélia Fortes.

Enquanto revive os melhores anos de sua vida, quando ele, Dani do Mato, Mário e o Mamute desbravavam as trilhas e caminhos da serra, deliciavam-se com as descobertas da adolescência nos ingênuos e sonhadores anos 1980, Chico percebe que tudo mudou – e que o passado nunca o esperou. Mas parece querê-lo de volta assim mesmo, embora não da maneira que imaginara.

Velhos segredos de morte - Capa 3d 01.jpg

E se os pecados mortais e os segredos indizíveis de toda uma cidade viessem à tona?

O primeiro livro do escritor Jefferson Sarmento, lançado em 2007
e agora relançado pela Tramatura !

 

A trama nos leva à pequena cidade de Arroio dos Perdidos, incrustada aos pés da serra e ao redor de um lago de águas escuras, habitada por gente comum, capaz das bondades mais corriqueiras e das vilanias mais ordinárias.

 

Contantinos, Proenças e Rosa-Mourões dividem o poder e o dinheiro sujo da cidade como piratas partilhando a pilha. Na noite anterior ao aniversário da cidade, o homem de confiança das Três Famílias tem a grande ideia: roubar a cruz de ouro da igreja, símbolo do renascimento da cidade, reconstruída das cinzas, décadas antes.

Noites de tempestade - Capa 3d 01.jpg

16 contos que inspiraram ou foram inspirados por 16 músicas

16 histórias fantásticas inspiradas no álbum de músicas Noites de Tempestade

Além de escritor Jefferson Sarmento é músico e gravou um álbum com 16 canções, lançado em 2012 e que pode ser ouvido em qualquer streaming (Spotify, Deezer, Apple Music, Youtube...)

Não satisfeito, criou uma história para cada música do álbum. São 16 histórias que vão do terror ao suspense, da ficção científica ao policial noir. Um músico apaixonado por um anjo ou um fantasma, um garoto em busca do seu destino, uma noite de tempestade num velho hotel abandonado numa ilha, um renomado médico da década de 1920 que mergulha em um amor impossível e perde sua honra e sua vida ao tentar assassinar seu algoz, dois amantes experimentando o desejo que lhes foi negado, uma velha calça jeans assombrada por um crime passional…

Relicário da Maldade - Capa 3d 01.jpg

E se houvesse um jeito de separar de uma pessoa a sua parte má, trancafiando seus vícios e maldades num baú de horrore?

E se eles escapassem de volta, todos de uma vez?

Relicário da Maldade é uma deliciosa aventura de horror oitentista, como um velho filme de terror da década mais inventiva da cultura pop.

A senhora Augusta Dummont acabou falecendo aos setenta e oito anos. Simplesmente desabou sobre as pernas naquele fim de 1985. Deixou para trás seu velho sobrado e o respeito incondicional dos habitantes da pequena Cidade, mas também um segredo nefasto, guardado num baú de horrores escondido em seu porão.

 

Desavisados e curiosos, os três garotos da rua Dez acabam libertando toda a maldade que a velha havia trancafiado no cômodo secreto debaixo de sua casa, trazendo de volta do Relicário da Maldade o pior dos habitantes simplórios e caricatos do pequeno lugarejo.

Alice em silêncio - Capa 3d 01.jpg

E se no meio de uma catástrofe você descobrisse uma pessoa capaz de curar as piores enfermidades e as mais mortais feridas com apenas um toque?

Lançado em 2015, o livro mais vendido do escritor Jefferson Sarmento permanece como um dos melhores thrillers sobrenaturais produzidos pela literatura moderna brasileira, com suas reviravoltas e mistérios de pegar o leitor no contrapé.

Alice é apenas uma garotinha assustada, resgatada por Pedro dos escombros de um deslizamento na estrada, no meio de uma tempestade feroz e destruidora. Vagando em direção à cidade, eles testemunham a destruição e a dor dos sobreviventes da catástrofe. Desabrigados, feridos, enfermos, mortos... E em meio ao caos surge o rumor de que Alice talvez... talvez tenha curado uma pessoa quando a tocou. Poderia ser possível? Num mundo real, palpável e cruel... poderia ser possível?

Os ratos do quarto ao lado fundo 3D.png

Últimos exemplares da primeira edição em promoção

Remo era uma cidade tranquila até aquela manhã. A descoberta do corpo de um garoto numa velha serralheria, mutilado, exposto como num altar de magia negra, aparentemente violentado, revolve as cinzas de velhas lembranças sepultadas.


À medida que novos assassinatos são descobertos, a cidade mergulha numa soturna condição de embriaguez e perplexidade. O criminoso, que antes parecia circundar Remo como um carniceiro covarde, entra em seus limites, circula por suas ruas, invade seus quintais. E pode estar dentro de suas paredes a qualquer instante. De repente, parece não haver mais tempo para que o quebra-cabeças de lembranças e símbolos desarranjados seja resolvido.

bottom of page