top of page

Quanto custa publicar um livro? (última parte)

Agora podemos fazer algumas contas extras para tentar definir o preço de capa básico do nosso projeto, tendo em vista os custos e decisões tomadas anteriormente.


Preparação de texto: R$ 3.000,00

Capa: R$ 500,00

Diagramação: R$ 600,00

Registro: R$ 149,00

Impressão de 120 exemplares: R$ 3.600,00

Somando tudo isso, temos o subtotal da conta de produção: R$ 7.849,00

(ou R$ 65,40 por exemplar)


Por que subtotal?

Porque é a partir desse valor que definiremos o preço de capa desse livro.


Em geral, as editoras calculam o preço de capa com uma margem de 10% para o autor e mais 10% de margem para si própria (de onde ela vai tirar o risco de encalhe, o investimento de publicidade, os salários dos colaboradores diretos — aqueles que não foram pagos como freelancers, como o capista, o diagramador, o preparador de texto...


Então é só somar mais 20% nesse valor? Não exatamente.


Os royalties do autor (10%) e a margem da editora são calculados em cima do preço de capa, ou seja, o cálculo é ligeiramente diferente. Há um outro custo incidente sobre o preço de capa: a comissão que as plataformas de venda cobram por cada venda: em média, 5%, mas pode chegar a 10%.


Pra fechar essa conta, o preço de capa desse livro precisaria ser de R$ 85,85 (o que significa pagar R$ 8,17 de royalties para o autor, R$ 8,17 de margem para a editora e R$ 4,09 para a plataforma).


Claro que você pode dar 5% de desconto nas vendas pessoais e no próprio site, mas o volume de vendas de verdade está nas plataformas, especialmente na Amazon. Nesse caso, dar um desconto significa cortar na pele: dentro dos 10% da editora e/ou dos 10% do autor.


Entendeu agora como o preço de venda dos livros aumentou consideravelmente nos últimos anos? O preço de capa definido pela editora nunca é o que realmente aparece nos sites, por uma questão simples: o preço costuma ser reduzido para potencializar as vendas e liquidar com o custo de produção o mais rápido possível. Claro, sem que isso impacte no custo de impressão.


Ah, mas essa é a estimativa de cálculo de uma tiragem baixa de livros.

Sim, é.

É o cálculo de impressão sob demanda.


No entanto, considere o seguinte: quanto maior a editora (o que significa mais poder de investimento para tiragens maiores), maior será a estrutura que ela precisa manter para a produção de um livro, distribuição dos exemplares em lojas e plataformas, reinvestimento...


O cálculo fica diferente, claro, mas no fim das contas o custo do papel ainda impacta sobremaneira no preço de gráfica. Por isso, os preços continuam nesse patamar mesmo para lançamentos de grandes editoras.


Enfim, a publicação de livros não é uma coisa simples no Brasil. Viver de edição é cada vez mais um exercício de ajuste de custos e busca por profissionais e canais mais rentáveis e justos. É um mercado em constante mutação e revelação de novas tecnologias e novas soluções, ameaças de variação no preço do papel, de taxação e de novos impostos, pesquisa de brechas nos algoritmos das redes sociais...


Mas seguimos como desbravadores aventurescos em busca do cálice sagrado da literatura!

...

295 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page