TRAMALISTAS: Os 10 vilões mais sanguinários do terror literário

Aqui está uma lista pra você que, assim como nós da Tramatura, adoram uma história ou um conto de terror. De antemão, gostaria de dizer que a lista é de gosto pessoal (ou desgosto!) e quaisquer opiniões diferentes são bem-vindas.

Bom, o que é um bom livro de horror sem um bom antagonista? Aquele que faz o personagem principal entrar em diversas situações agonizantes, que a cada página faz os leitores ansiarem por mais ou quererem cobrir os olhos?

Ele pode ser também o principal personagem do livro: seduz, isola e, por fim, executa suas vítimas de forma singular, ou até uma criatura mística que é impossível de matar. A questão aqui é que estes "caras maus" marcaram nossas leituras de alguma maneira e eis aqui uma lista daqueles que se sobressaíram dos demais:

1- Conde Drácula (Drácula, Bram Stoker)

Começando com um clássico, o Drácula de Bram Stroker. Apesar de não haver prova, é muito especulado que o escritor tenha se inspirado no sanguinário Vlad Teppes (Vlad, o Empalador) para construir o personagem. O verdadeiro Vlad tinha o costume de empalar os adversários com lanças e estacas, espalhando-os por seu território após as batalhas. Além disso, na época em que o livro foi lançado, foi classificado como extremamente brutal pelos críticos, e que a criatura era descrita como vil, maquiavélica, sedutora e maligna.

Uma das histórias mais antigas do mundo do horror, que teve diversas adaptações cinematográficas e diversos atores de renome em sua pele, tais como: Christoper Lee (O Vampiro da Noite, 1958 e vários outros filmes produzidos pela Hammer inglesa); Gary Oldman (Drácula de Bram Stroker, 1992); e mais recentemente Luke Evans (Drácula, A História Nunca Contada).

2- O Monstro de Frankenstein (Frankenstein, Mary Shelley)

Eu não diria que o verdadeiro monstro de Frankenstein é a criatura, Na verdade, o monstro de fato talvez seja o próprio Victor Frankenstein. Mas isso é uma interpretação pessoal...

Victor Frankenstein se achava obcecado em tentar controlar a maneira como a vida era iniciada, criada, tanto que tornou sua obsessão em realidade ao juntar partes de diferentes cadáveres para criar sua própria forma de vida "artificial".

Porém, depois de alcançar o sucesso em seu experimento, ficou enojado de sua criação e a abandonou. A criatura que foge do laboratório e passa a ser maltratada e atacada pelos seres humanos, até que, inevitavelmente, começa a matar.

Bem, acho que dá pra entender meu ponto.

A escritora Mary Shelley começou a escrever quando tinha apenas 19 anos e publicou O Prometeu Moderno oficialmente em 1831, quando ela tinha 33 anos.

3- Doutor Jekyll/Mr. Hyde (O Médico e o Monstro, Robert L. Stevenson)

O Estranho Caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde, junto com Drácula e Frankenstein, são considerados a "Santa Trindade do Horror", por terem sido publicados na mesma época (embora em momentos distintos do século XIX), pela temática gótica algo semelhante e proximidade pessoal dos autores.

A história, sem muitos detalhes, conta sobre o Doutor Jekyll que, numa tentativa de separar suas personalidades boa e má, fabrica uma poção que acaba por transformá-lo numa criatura humanoide horrenda e sem moral, chamada de Mr. Hyde, que o permitia realizar as piores atrocidades sem depois sentir remorso.

4- Hannibal Lecter (O Drago Vermelho, Thomas Harris)

Falando de um ser humano maquiavélico que seduz suas vítimas, aqui temos o manhunter de Thomas Harris. Após assistir a sua irmã mais nova ser brutalmente assassinada e canibalizada em sua terra natal, Litunia, durante a Segunda Guerra Mundial, Hannibal cresceu com seu tio Robert e começou a estudar medicina em Paris. É onde, por vingança, parte ao encalço dos assassinos de sua irmã e os mata um a um. Fugindo para os EUA, ele se torna um psicanalista renomado, e começa a matar e canibalizar seus pacientes.

Hannibal foi interpretado por diversos atores no cinema e televisão, Mads Mikkelsen (de Casino Royale), Gaspard Ulliel, Aaran Thomas, Brian Cox, F. Murray Abraham... mas nenhum deles com o carisma e perfeição elegante e sinistra de Sir Anthony Hopkins (O Silêncio dos Inocentes, O Dragão Vermelho, Hannibal).

5- Pennywise (A Coisa, Stephen King)

O que seria de uma lista de vilões do horror sem algum personagem do rei? Em A Coisa, Stephen King nos introduz uma criatura feita de puro medo, aterrorizando a pequena cidade de Derry. Pennywise se transformava nos maiores medos dos personagens principais e alimenta-se desse mesmo sentimento.

A personificação mais marcante, e que se tornou mais presente ao longo da história, é sem dúvida o palhaço Pennywise, que logo em sua primeira aparição mata brutalmente o irmão mais novo do protagonista, Bill Denbrough, o pequeno Georgie.

Recentemente, em 2017, uma adaptação da obra dirigida por Andy Muschietti trouxe Bill Skarsgård como Pennywise. Além dele, em 1990, o "palhaço do Satanás" foi interpretado por Tim Curry, na minissérie dirigida por Tommy Lee Wallace.

6- Gage Creed (O Cemitério, Stephen King)

Ainda em Stephen King... e esta aqui é uma escolha um pouco pessoal, já que essa criança é literalmente o demônio na Terra.

Lembro que quando assisti ao filme fiquei muito curioso para ler o livro, e de ficar pensando, ao passar pelas últimas páginas: "É uma criança, isso não é possível!". Ficou marcado.

Já pelo fim da história, Gage Creed, uma criancinha linda, um menininho meigo e engraçadinho, é enterrado por seu pai num cemitério indígena, após ser atropelado por um caminhão. E o resto... é melhor você ler!

Foi adaptado em 1989 e por aqui o filme se chamou "Cemitério Maldito". A criança do coisa ruim na época foi interpretada por Mikho Hughes. Um detalhe legal sobre o filme é que o próprio Stephen King fez uma participação como padre no funeral do garoto.

7- Regan McNeil (O Exorcista, William P. Blatty)

O Exorcista é um clássico, quem diz que não teve medo lendo o livro ou assistindo os filmes, mentiu.

O livro de William Blatty é inspirado numa história real, o que, sinceramente, deixa a obra bem mais assustadora, apesar das mudanças (licença poética de escritores, claro) feitas pelo autor.

A vida de Regan não é muito feliz, os pais se divorciaram recentemente e a mãe, por ser uma atriz famosa, não tem tempo para com ela. Para finalizar, a garota começa a brincar com um tabuleiro OUIJA e contata uma criatura chamada Capitão Howdy. A mãe, por ser ateísta, demora bastante tempo para perceber que tem algo de errado com a criança e, após várias consultas com médicos e especialistas, finalmente cede à espiritualidade.

Diferente do filme, o autor do livro nunca deixa muito claro se a garota está possuída ou não, e francamente isso torna a leitura muito mais instigante.

8- Pinhead (Hellraiser, Clive Barker)

Um homem que fará tudo pela busca incessante por prazer, o que pode dar errado?

Frank é esse sujeito sádico que nunca está satisfeito com o que consegue. Sua busca obsessiva o leva até a caixa de Lemarchand, que promete entregar tudo um que homem deseja... e as portas do inferno se abrem.

Nos rascunhos originais de Clive Barker, da novela Herllbound Heart, Pinhead era uma figura sem nome. Quando a produção do filme Hellraiser começou, o escritor/roteirista/diretor passou a se referir a ela como O Sacerdote. Já a equipe técnica preferia... Pinhead (por que será?) - os fãs adoram o apelido.

Num dos filmes da série, é revelado que o cabeça de prego fora um soldado britânico, Capitão Elliott Spencer, que se desiludiu com a vida e a humanidade durante suas experiências durante a Primeira Guerra Mundial, o que o leva a convocar os Cenobitas, seres extradimensionais, agentes malignos que colhem as lamentações e angústias dos seres humanos.

O autor Clive Baker publicou a primeira cópia em 1986, e seu universo já gerou 10 filmes e inúmeras cópias vendidas pelo mundo, se você gosta de um horror mais voltado para o gore, vale a pena dar uma checada.

9- Hotel Overlook/Jack Torrance (O Iluminado, Stephen King)

Ok... King de novo.

O que é uma lista de entidades malignas da literatura sem a presença de uma casa mal-assombrada. Ou, neste caso, um hotel enorme. Este imóvel entra na mente de seus funcionários e hóspedes manipulando-os de forma sádica e insana, fazendo estas pessoas enlouquecerem a ponto de ir atrás até de seus familiares para assassiná-los.

Este é o caso do escritor Jack Torrance, recém-contratado para ser o zelador do hotel antes durante um inverso de congelar os fios do bigode do capeta. O homem além de voltar a beber e alucinar, começa a perseguir sua esposa e seu filho.

Apesar de Stephen King, autor da obra, não gostar nem um pouco da adaptação de Stanley Kubrick, o filme conta com uma atuação espetacular de Jack Nicholson como Torrance, e deixa os desavisados com muito medo. Embora o livro seja muitas vezes mais profundo, intenso e assustador que o filme.

10- Damien (A Profecia, David Seltzer)

Já falamos de pessoas possuídas pelo capiroto, falamos dos agentes enviados por ele, só falta falar então do seu rebento então.

Damien é um garoto que nasceu em um momento um tanto quanto intrigante: a sexta hora do sexto dia do sexto mês...

Anos após ser trocado na maternidade por seu pai adotivo, uma série de eventos malignos começam a acontecer ao redor do menino, o que faz com que seus pais passem a duvidar da "pureza" da criança. Em choque, após algumas pesquisas e ajuda de um padre e um repórter, o pai (um figurão da política) percebe que a criança que ele trocou na maternidade pode significar a chegada do fim dos tempos.

A Profecia foi publicado em 1976 e foi escrita praticamente junto com o roteiro da adaptação dirigida por Richard Donner - na verdade, David Seltzer usou o roteiro para novelizar a história. O filme foi lançado no mesmo ano do livro e, na opinião de muitos críticos, é melhor que a própria obra literária.

Falamos sobre vampiros, monstrengos feitos por um cientista louco, criaturas inexplicáveis, do coisa-ruim e do seu herdeiro. Mas qual criatura vilanesca da literatura é sua favorita? Qual seu personagem favorito? Fala pra gente!



Victor Almeida é colaborador da Tramatura, tradutor, produtor de conteúdo e apaixonado por cultura pop, games, RPG e basquete.


152 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo